As 7 desculpas mais comuns para não usar a bike na cidade (e porque elas são só desculpas)

As 7 desculpas mais comuns para não usar a bike na cidade (e porque elas são só desculpas)

Mudança. É isso que percebemos a cada dia que passa. O mundo já é um lugar diferente e vai mudar ainda mais no futuro próximo. Sociedade, economia e meio ambiente estão em um momento crucial onde muitas coisas vão nascer ou deixar de existir da maneira que conhecemos.

Em muitos lugares pelo mundo uma das protagonistas dessa mudança é a nossa amada Bike. Além do transporte, a bike é algo benéfico em todos os níveis da sociedade, desde a saúde à economia.

Vamos desmistificar alguns tabus sobre usar a bike como meio de transporte pelas cidades.

Você pode não ser um atleta ou fazer exercícios regularmente e mesmo assim ainda escolher a bike como meio de transporte, aqui vão algumas dicas para você começar a mudança.

1 – “Não tenho condicionamento físico para isso!”

Comece aos poucos.

Você não precisa pegar pesado no começo, existem algumas práticas que podem te ajudar a pegar o ritmo sem sofrimento. Por exemplo, você pode começar por trechos, ao invés de ir da sua casa direto ao trabalho, você pedala até a casa de algum colega e ir de carona com ele.

Alterne o trajeto com o transporte público, escolha a bike para ir ao trabalho e volte de transporte público e faça o contrário no dia seguinte. Tem o problema de onde deixar a bike? já vamos chegar lá.

2 – “Não vou chegar a tempo nos lugares que preciso”

De bike você economiza tempo e muito.

Pode parecer mentira, mas uma pesquisa Suiça aponta que de bike em trajetos de até 8Km você vai chegar antes do que se tivesse ido de carro ou em tempo similar e ainda economizar o dinheiro do combustível, estacionamento entre outras coisas.

Além disso, você otimiza seu tempo de deslocamento, pois você se desloca  e se exercita ao mesmo tempo. O que normalmente teria que ser feito em horários diferentes.

3 – “Minha casa fica muito distante do meu trabalho”

Faça trechos do trajeto de bike.

Você pode começar fazendo alguns trechos do percurso de bike e depois pegar um transporte público ou ir com algum colega. Existem diversos terminais de metrô e ônibus que possuem bicicletários públicos super seguros para você deixar sua bike enquanto faz o trecho de transporte público. Além de você poder alternar entre ir de bike e voltar de ônibus/ metrô e vice-versa.

Para saber quais estações e terminais possuem bicicletários : http://www.cetsp.com.br/consultas/bicicleta/estacionamento-de-bicicletas/bicicletarios.aspx

4 – “Não tenho onde deixar a bike no trabalho”

Bicicletários e estacionamentos próximos podem te salvar nessa hora.

Muitas empresas já possuem bicicletário, se não tiver, você pode tentar um acordo com o estacionamento para deixar a bike em algum lugar seguro enquanto trabalha. Algumas pessoas conseguem que a empresa criem bicicletários fazendo uma requisição formal.

Se na sua empresa não tem um dos dois, vale olhar academias e locais ao redor para ver se é possível deixar bike. Muitas pessoas fazem acordos com estabelecimentos vizinhos que ajudam muito as duas partes.

5 – “Não posso chegar suado no trabalho”

Bicicletas elétricas estão cada vez mais acessíveis e vestiários são a solução.

Uma excelente alternativa para você que não pode chegar suado ao trabalho são as bikes elétricas. Cada dia mais populares, elas prometem e cumprem, revolucionar a maneira na qual as pessoas se deslocam. Já consolidadas mundo afora, elas vem ganhando força no Brasil com ótimas opções sendo produzidas nacionalmente com preços muito atrativos.

Muitas empresas possuem vestiário próprio para seus funcionários onde é possível tomar um banho e colocar roupas apropriadas. Se sua empresa não tem vestiário. Existem muitos casos de requisições bem sucedidas onde a empresa construiu um vestiário. Se não for o caso, você pode procurar por academias e outros estabelecimentos próximos que tenham um vestiário que você possa usar (funciona para muita gente).

6 – “Acho muito perigoso ir de bike”

Se faça ser visto!

Na maioria dos casos de acidentes urbanos envolvendo ciclistas, o motorista alega não ter visto o ciclista. Então use sempre piscas e luzes em sua bike, roupas claras e com detalhes refletivos. Sempre sinalize suas ações e seja previsível, isso vai ajudar a evitar muitos acidentes.

Além disso, conhecer o seu trajeto é super importante. Se possível faça-o de final de semana para você ver qual o melhor caminho e o mais seguro. Procure sempre usar ciclovias e ciclofaixas. Evite ruas com tráfego muito intenso de carros e pessoas.

7 – “Tenho medo de pegar chuva”

Fique de olho na previsão e ande preparado sempre.

Em um país como o nosso, onde vivemos as 4 estações do ano em um dia em algumas cidades, é preciso ficar de olho na chuva. Tenha sempre uma troca ao alcance, na mochila, no trabalho, onde for mais fácil. Paralamas e capa de chuva podem ser bons aliados em casos de chuvas mais leves, se for chuva forte talvez seja melhor deixar a bike em casa.

E se você estiver no trabalho e começar a chover, você pode usar o Uber naquele dia e recuperar a bike no dia seguinte, ainda assim sairia muito mais em conta que ter um carro ou usar uber todos os dias.

Precisa de mais motivos para escolher a bike?

Quem escolhe a bike:

  • Possui bem estar superior à quem não
  • Aumenta a resistência contra gripes e resfriados
  • Falta menos no trabalho por questões de saúde
  • Economiza tempo e dinheiro
  • Respira menos poluentes
  • Evita dores por estresse
  • Contribui com o meio ambiente (e muito)
  • Ajuda a melhorar a qualidade do ar

As bikes estarão cada dia mais presentes em nossas vidas e isso já uma realidade. Comece a sua mudança. E se você ainda precisa de mais motivos, na semexe você encontras bikes urbanas novas e seminovas, elétricas e convencionais com valores que são um verdadeiro empurrão para você entrar nesse mundo de cabeça.

Escolha a bike!