Carbono vs Alumínio

Carbono vs Alumínio

quadro é o coração e a alma da bicicleta. Ele liga todos os componentes juntos em uma máquina coesa. É a identidade de qualquer bicicleta em particular. Sem ele, a bicicleta não é nada. Portanto, não é surpresa que escolher a bicicleta certa geralmente se resume a escolher o quadro correto e, quando se trata de quadros, o material é importante. 

Veja também:

A maioria dos quadros de bicicleta será feita de aço, titânio, alumínio ou fibra de carbono. Aço e titânio são as opções mais populares para a construção de bicicletas personalizadas e feitas à mão. A grande maioria das bicicletas modernas, no entanto, será feita de alumínio ou fibra de carbono.

Como você escolhe entre os dois? Vamos comparar as principais diferenças

Conforto

O conforto é totalmente subjetivo e está amplamente enraizado na sua percepção. A sabedoria convencional no ciclismo é que o alumínio é rígido e áspero, enquanto o carbono é flexível e suave. Agora, porém, esse pensamento está um pouco desatualizado. Era verdade há 20 anos, quando os quadros de alumínio ainda não eram refinados. O alumínio é, na verdade, um metal bastante macio, portanto, no início, os construtores usavam tubos grossos e grandes para maior resistência e durabilidade. Isso tornou os quadros de alumínio super rígidos, o que era bom para os profissionais, mas muito severo para os ciclistas do dia a dia.

A qualidade do pedal tem sido um benefício reivindicado dos quadros de carbono. O carbono pode ser projetado para ser rígido em certas direções e compatível em outras direções. Isso significa que uma estrutura de carbono pode ser confortável sobre lombadas e estradas irregulares, ao mesmo tempo que é rígida o suficiente em áreas importantes para uma pedalada eficiente. O carbono tende a amortecer a vibração melhor do que o alumínio, simplesmente por causa de suas propriedades materiais.

Nas últimas décadas, a tecnologia aprimorada reduziu a diferença de conforto entre o alumínio e o carbono. O processo de hidroformação de alumínio agora permite que os fabricantes variem a forma dos tubos de alumínio em todo o seu comprimento para obter características de condução lateralmente rígidas e verticalmente compatíveis. Ele pode ser formado mais fino – às vezes tão fino quanto uma lata de refrigerante – em áreas onde a conformidade é desejada e mais espesso onde rigidez e resistência são necessárias. Tudo isso significa que uma estrutura de alumínio moderna não é significativamente menos confortável em estradas regulares do que suas contrapartes de carbono.

Com a maioria das bicicletas modernas, quantificar objetivamente a diferença de conforto entre duas bicicletas semelhantes é incrivelmente difícil. O design da bicicleta tem uma grande influência no conforto. Obviamente, uma bicicleta de estrada vai se sentir menos confortável do que uma bicicleta de passeio, independentemente do material do quadro. 

As duas coisas que realmente influenciam o nível de conforto da sua bicicleta são os pneus e os pontos de contato. Se sua bicicleta parecer dura, pneus mais largos com carcaças mais flexíveis e pressão de ar mais baixa provavelmente farão a maior diferença perceptível. Coisas como guidão, espigões de selim mais compatíveis e fita de guidão mais grossa também podem fazer melhorias perceptíveis.

Resumindo : o carbono tem uma leve vantagem, mas se o conforto é sua maior preocupação, o material da estrutura costuma ser secundário em relação a outros fatores mais importantes. Observe coisas como o ajuste e a geometria dos pneus. Em última análise, independentemente do material da estrutura, o conforto é algo que sempre pode ser ajustado ou melhorado.

Peso

O peso é a principal preocupação de muitos ciclistas. Mesmo que você não esteja acima do peso, uma bicicleta mais leve pode melhorar a experiência de pilotagem. É possível construir bicicletas muito leves e eficientes com alumínio ou carbono. O carbono, no entanto, domina esta área. Um quadro de carbono quase sempre será mais leve do que um equivalente de alumínio. Quando se trata da relação resistência/peso, poucos materiais podem chegar perto da fibra de carbono.  

Nem todo carbono, no entanto, é criado da mesma forma. O carbono vem em vários graus. O carbono de grau inferior (ou módulo) tem mais cargas, o que reduz o custo, mas aumenta o peso. É perfeitamente possível que uma estrutura de carbono de módulo inferior pese mais do que uma estrutura de alumínio de alta qualidade. Neste caso, você obtém o que você paga. Para os quadros mais leves em produção, porém, o carbono é a melhor opção.

Usando carbono de alto módulo e engenharia inteligente, os designers são capazes de produzir bicicletas de carbono que são muito fortes, ao mesmo tempo que são ridiculamente leves. Muitos dos principais fabricantes agora produzem bicicletas de carbono para estradas que pesam menos de 6,8 kg e MTBs de XC pesando cerca de 9kg. 

É importante notar que o quadro contribui apenas com uma parte do peso total da bicicleta. Os componentes são a outra metade da equação. Um quadro de carbono com componentes de baixo custo pode acabar pesando o mesmo ou mais do que uma belo quadro de alumínio com componentes de ponta. As rodas, em particular, farão uma grande diferença no peso da bicicleta e na sensação de peso dela durante a condução.

O resultado final : com os componentes certos, os quadros de alumínio ainda podem ser competitivamente leves, mas se você está procurando o que há de mais moderno em desempenho leve, o carbono é imbatível. No entanto, a leveza não é barata e provavelmente só terá importância para aqueles que competem em alto nível ou simplesmente desejam o melhor.

Capacidade de resposta e rigidez

Uma das coisas impressionantes sobre as bicicletas modernas é como elas são capazes de ser rígidas e responsivas sem parecerem extremamente duras. Este é o componente lateral de “lateralmente rígido e verticalmente compatível.” Quando você pisa com força nos pedais ou mergulha em uma curva, um bom quadro precisa de rigidez para resistir às forças de torção que roubam sua força ou atrapalham o manuseio da bicicleta. 

Um material faz isso melhor do que outro? Tecnicamente, o carbono sairia por cima. Com quadros de alumínio, os fabricantes podem fazer uma bicicleta competitiva usando diferentes formatos de tubos e espessuras variadas para controlar as características do passeio. Mas, como material, a fibra de carbono simplesmente tem uma margem de manobra muito maior para os engenheiros ajustarem a qualidade do pedal. Simplesmente mudando a disposição do carbono ou a direção em que as fibras de carbono são orientadas, ele pode se tornar rígido em uma direção específica e em uma área específica. 

As diferenças podem ser marginais para a maioria dos pilotos, no entanto. Todos nós nos acostumamos com a forma como nossas bicicletas andam, e tudo bem. Se você tivesse o mesmo modelo de bicicleta em carbono e alumínio, provavelmente só conseguiria notar a diferença se alternasse imediatamente entre eles.

O resultado final : as armações de carbono e alumínio podem ser feitas para serem responsivas e rígidas. A capacidade de resposta e a rigidez dss quadros de carbono podem ser projetadas e ajustadas para um nível superior e podem ser controladas com precisão, dando ao carbono uma ligeira vantagem sobre o alumínio. A maioria dos pilotos médios, no entanto, será tão rápida em qualquer um deles.

Durabilidade

Muitos pilotos têm medo de danificar uma estrutura de carbono cara. A relação resistência / peso da fibra de carbono é  maior do que a do aço. É por isso que ele é amplamente utilizado na indústria aeroespacial e no automobilismo. O carbono tem vida infinita de fadiga, mas também é suscetível a danos por impacto direto, como você experimentaria em uma grande colisão.

Felizmente, o carbono pode ser reparado e, quando feito corretamente, a estrutura reparada fica como nova. Isso é algo que não pode ser dito sobre o alumínio.

Embora os de alumínio não possam ser reparados, são menos caros para substituir. O Alumínio também pode resistir a algumas batidas e impactos e ainda ser bom para dirigir. No entanto, certifique-se de ter sua loja de bicicletas local para verificar seu quadro, se você estiver preocupado que possa estar danificado. Amassados ​​em áreas-chave podem comprometer uma estrutura de alumínio. Podem aparecer trincas nas soldas que podem levar à falha da estrutura.

Embora a fibra de carbono tenha uma vida infinita à fadiga, as armações de alumínio não durarão para sempre. Às vezes, os pilotos falam sobre como podem notar como uma velho quadro de alumínio parece “mais macia” após anos de pilotagem. 

Não importa o material da estrutura, é importante inspecioná-lo regularmente para garantir que seja seguro. A maneira mais simples de saber se o carbono está rachado é passar um pano limpo ao longo dos tubos para ver se ele se prende nas fibras soltas. Você também pode tocar em uma área que foi impactada e ouvir o som – um “baque” surdo é um mau sinal, mas um “tique” claro e nítido pode significar que você está bem. Mais uma vez, verifique com seu mecânico profissional local antes de presumir que sua bicicleta é segura para andar.

As marcas de alumínio podem variar de manchas cosméticas superficiais a marcas profundas. Em última análise, é sempre melhor que sua bicicleta seja inspecionada por um profissional de confiança.

Resumindo : os quadros modernos, em geral, são bastante duráveis. Qualquer estrutura devidamente cuidada pode durar muito tempo. Má sorte e travamentos podem acontecer a qualquer pessoa e, nesses casos, o alumínio pode ser mais durável, mas certamente é mais barato substituir. O carbono pode ser danificado por impactos, mas pode ser reparado.  

Custo

Não há competição real aqui. O carbono é mais caro. É necessária mais engenharia, o processo de fabricação é mais trabalhoso e cada estrutura requer um molde dedicado que aumenta ainda mais o custo. É possível construir quadros de alumínio com máquinas, mas a montagem de fibra de carbono ainda é feito à mão. 

Ao considerar bicicletas com um preço igual, uma bicicleta de alumínio geralmente terá especificações de componentes mais agradáveis ​​do que uma bicicleta de carbono. Os componentes influenciam muito no desempenho de uma bicicleta. É um ato de equilíbrio entre pagar pela qualidade do quadro e pela qualidade do componente. Lembre-se de que os componentes são sempre mais fáceis de atualizar do que os quadros.

O resultado final : o alumínio é mais barato. Se isso o torna melhor ou pior, pode ser uma questão de gosto. Boas bicicletas são feitas em todos os níveis de preço. O custo mais baixo dos quadros de alumínio pode liberar seu orçamento para componentes melhores.

Aparência

A fibra de carbono abriu novas possibilidades no design de bicicletas. As curvas suaves e as formas arredondadas das bicicletas de hoje eram inimagináveis ​​na era do aço e do titânio.

A fabricação de bicicletas de alumínio também se tornou boa o suficiente para produzir bicicletas que se parecem muito com suas contrapartes de carbono. A hidroformação permite que os fabricantes moldem estruturas de alumínio em formas aerodinâmicas suaves. As soldas perfeitas podem adicionar a essa aparência suave, tornando alguns novos quadros de alumínio quase indistinguíveis do carbono à distância.

Para alguns, as soldas também podem ser uma marca de beleza. Soldas perfeitas, limpas e uniformes representam um excelente acabamento. Eles podem dar a uma bicicleta uma aparência utilitária e robusta. Para alguns ciclistas de montanha, soldas grossas e robustas podem fazer a bicicleta parecer resistente e pronta para uma pilotagem difícil. 

Em última análise, uma bicicleta bonita pode ser feita de qualquer coisa, se for bem feita. Depende do ciclista, e se você estiver feliz, isso é o que importa. 

Conclusão : a beleza está nos olhos de quem vê. Monte o que quiser e seja feliz!

Com base nessas informações, pergunte a si mesmo ao decidir sobre uma nova bicicleta. Qual é o seu orçamento? Você é um piloto competitivo ou mais casual? Quanto o peso importa? Alguns pilotos simplesmente não precisam de carbono. Alguns não suportam a ideia de andar de alumínio . 

Lembre-se, porém, de que a parte mais importante de uma bicicleta – ainda mais do que o quadro – é o ciclista. Escolha o quadro que você acha que pode deixá-lo mais feliz. Essa é a melhor maneira de aproveitar o pedal.

Matéria traduzida e adaptada de : https://www.theproscloset.com/blogs/news/frame-material-carbon-vs-aluminum